Sala de Imprensa


Apresentação

Seja bem-vindo (a). Este é um espaço onde estão reunidos os textos, materiais de divulgação e as fotos do Canal Saúde. Criamos a página para facilitar o acesso a informações que possam contribuir para matérias, trabalhos e pesquisas, disponíveis para livre utilização, desde que sejam creditadas e não haja vínculo comercial.

Aqui ainda estão indicadas fontes para falar sobre o Canal Saúde, a Comunicação e Saúde e Saúde Pública. Os apresentadores e gestores do canal de TV são profissionais que lidam diariamente com esses temas e têm o aprofundamento necessário exigido pela produção de conteúdo de um jornalismo especializado.

Nesta mesma página, é possível encontrar os releases do Canal Saúde com as últimas notícias e, ainda, enviar releases para pautar a produção da TV. Os textos próprios podem ser compartilhados com todas as mídias sociais.

Esperamos que esta organização seja útil a você. O que produzimos é para o alcance de todas e todos. Afinal, somos um canal público!

Releases

Violência contra a juventude negra em debate no Sala de Convidados. Quinta-feira (14), ao vivo, às 11h, no Canal Saúde. [ 12/11/2019]

Uma pesquisa da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) e do Senado Federal constatou que 56% da população brasileira concorda com a afirmação de que “a morte violenta de um jovem negro choca menos a sociedade do que a morte de um jovem branco”. Segundo a oficial do programa para gênero e raça do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Raquel Quintiliano, existe um processo histórico de tornar a morte dos jovens negros invisível.

Em 2017, a Organização das Nações Unidas (ONU) lançou a campanha “Vidas Negras” para o combate à morte da juventude negra do Brasil. Um dos objetivos foi alertar sobre como o racismo restringe a cidadania de pessoas negras de diferentes formas.

Para a ONU, o racismo é uma das principais causas de violência e letalidade a que a população negra está submetida. No Brasil, sete em cada dez pessoas assassinadas são negras e cinco vidas, na faixa entre 15 e 29 anos, são tiradas a cada duas horas. É uma realidade a despeito de ser o país cuja maioria da população é negra (cerca de 55%), além de ser a nação que tem o maior número de negros fora do continente africano.  

O Brasil está entre os 193 países comprometidos com a agenda 2030 de desenvolvimento sustentável, que inclui em suas principais metas não deixar ninguém para trás. Projetos por aqui não faltam, como será assistido em uma das matérias do Sala de Convidados. Assunto também não, no debate com a pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz que atua no Centro Latino-Americano de Estudos de Violência e Saúde Jorge Careli (CLAVES/ENSP/Fiocruz), Mayalu Matos, a educadora social, coordenadora da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e fundadora do Movimento Moleque, Monica Cunha e o mestrando em Comunicação e Cultura da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ), Bruno Duarte.

Assista, participe e enriqueça a discussão.      

Dicas importantes

O programa mudou para às quintas-feiras, mas continua ao vivo no mesmo horário, das 11h às 12h. Outra mudança importante é para quem assiste por meio de antena parabólica. O Canal Saúde está em nova frequência, 3675 e com novo symbol rate, 4400. É necessário alterar essas configurações no receptor da parabólica para manter a sintonia no canal. Veja a seguir todas as formas de acesso ao Canal Saúde e como é possível o espectador ajudar a fazer o programa no dia.

Sobre o Sala de Convidados

Programa ao vivo, inédito toda quinta-feira, das 11h às 12h. Os temas em geral são factuais, relacionados às políticas públicas na área da saúde e a participação do espectador pode ser antecipada ou no dia com perguntas através do número 0800 701 8122, pelo WhatsApp 21 99701- 8122, pelas redes sociais do Canal Saúde ou pelo e-mail canal@fiocruz.br.

Como assistir

Televisão: canal 2.4, no Rio de Janeiro e em Brasília e 62.4, em São Paulo, na multiprogramação da TV Brasil, no Sistema Brasileiro de TV Digital (também é acessível para celulares com TV); em todo o Brasil por antena parabólica digital (frequência 3675). Internet: acesse www.canalsaude.fiocruz.br e clique em Assista Agora na página principal (acessível por computadores e dispositivos móveis). Aplicativo: baixe o app do Canal Saúde em um dispositivo móvel e assista aos programas em tempo real.


www.canalsaude.fiocruz.br  facebook.com/canalsaudeoficial   twitter.com/canalsaude   instagram.com/canalsaudeoficial

Mais informações: canal@fiocruz.br/ ana.figueira@fiocruz.br/  21 3194-7709/7707/7727

 

Apresentadores

Ellen Paes

Jornalista, pós-graduada em telejornalismo, diretora e roteirista de audiovisual. Já atuou como repórter nas mais diversas áreas do jornalismo, de rádio à internet, passando por jornal impresso e televisão. Foi repórter da afiliada do SBT em Natal/RN e hoje atua como repórter, apresentadora e roteirista no Canal Saúde. Em 2018 estreou no YouTube como uma das apresentadoras do web programa “Querendo Assunto”, canal de variedades protagonizado por mulheres negras.

Renato Farias

Sanitarista, pós-graduado em Laços Brasil e África e em Preparação Corporal nas Artes Cênicas. É ator e diretor da Companhia de Teatro Íntimo e apresentador dos programas semanais “Unidiversidade” e “Ciência & Letras”, além de mestre de cerimônias em eventos do Canal Saúde, onde entrou em 1995. Desde então, atuou como produtor, diretor de externas, locutor e coordenador de projetos, além de ter ancorado os programas “Canal Saúde” e “Sala de Convidados”.

Yasmine Saboya

Jornalista e pós-graduada em História, integra a equipe do Canal Saúde desde 2008. Está à frente do programa semanal “Em Família”, mas também é possível assisti-la no ao vivo “Sala de Convidados” e no programa “Canal Saúde na Estrada”. Fez reportagens sobre o Sistema Único de Saúde (SUS) em todos os estados brasileiros e cobriu as conferências de saúde - inclusive a 14ª Conferência Nacional de Saúde -, eventos de grande importância para o setor.

Gestores

Márcia Correa e Castro - coordenação

Jornalista, com mestrado e doutorado em educação pela PUC-Rio. Atua no Canal Saúde desde 1996, assumindo sua coordenação em 2002. Foi professora do Instituto de Artes e Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense, responsável pelas disciplinas de telejornalismo e jornalismo comunitário. Fundou, em 1992, a Bem TV - Educação e Comunicação, organização da sociedade civil que utiliza a comunicação como metodologia em processos educativos voltados a jovens de classe popular, e colaborou na fundação do Canal Comunitário do Rio de Janeiro, em 1995. Na I Conferência Nacional de Comunicação, representou o poder público como delegada eleita.

Arlindo Fábio Gómez de Sousa - coordenação

Sociólogo e professor de saúde pública, idealizou e fundou o Canal Saúde. Atuou como diretor da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz), foi vice-presidente de ensino da Fundação Oswaldo Cruz e também chefe de gabinete da presidência dessa instituição. Nos anos 1990, presidiu a Associação de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (ABRASCO), assumindo sua representação no Conselho Nacional de Saúde. Nas conferências nacionais de saúde, participou da comissão organizadora da VIII conferência, a mais emblemática de todas elas para a Saúde Pública, e foi relator da IX edição do evento.

Coordenação de Comunicação Social – Canal Saúde

(21) 3194-7709/ 3194-7727

ascom@fiocruz.br

canal@fiocruz.br