Notícias


Assista à chamada

Canal Saúde ganha mais qualidade de transmissão [05/07/2019]


Compartilhe

A imagem e o som do Canal Saúde que chegam às casas dos brasileiros vão melhorar. O aprimoramento vai ocorrer com a mudança do sinal da emissora no Satélite C2 Star One. Por causa dessa alteração, os telespectadores que assistem ao Canal por parabólica com sinal digital vão precisar mexer nos parâmetros de seus receptores. Quem acompanha a emissora criada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) pelo Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre, na multiprogramação da TV Brasil (canal 62.4 em São Paulo e 2.4 no Rio de Janeiro e em Brasília), e os conselhos de saúde, que recebem o sinal da emissora pela Oi TV, não vão precisar fazer nenhuma mudança, vão apenas perceber a melhora na qualidade da transmissão. 

O Canal Saúde, que até então ocupava 3 Megahertz no satélite, vai dobrar seu espaço e passará a ocupar 6 MHz, ganhando em qualidade de transmissão. Com isso, para sintonizar o Canal por parabólica será preciso alterar os parâmetros Frequência e Symbol Rate nos receptores. A Frequência, que antes era 3690, deverá ser ajustada para 3675. E o Symbol Rate, que ficava em 2220, vai para 4400. Todos os demais parâmetros permanecem os mesmos: Satélite Bras - C2; Nome - Canal Saúde; Modo - Digital; Polarização - Vertical; FEC - ¾; PID de Vídeo - 0256; e PID de Áudio - 0258.

A mudança começa no dia 8 de julho e os telespectadores que recebem o Canal por parabólica têm até o dia 6 de agosto para ajustar a recepção. A partir de agosto, o sinal será transmitido dentro dos novos parâmetros e quem não fizer as alterações não vai mais conseguir assistir à emissora com os parâmetros antigos. 

Apesar da melhoria da qualidade do vídeo, a programação ainda será transmitida, por ora, no padrão de definição Standard (SD). A elevação na qualidade do sinal acontece porque, com o dobro de espaço no satélite, os vídeos transmitidos vão precisar de menos compressão. A mudança abre espaço para a transmissão da programação do Canal Saúde em Alta Definição (HD) num futuro próximo.

“O Canal Saúde de fato vai melhorar a qualidade de imagem e som. Todo mundo que assiste ao Canal, seja pelo Sistema Brasileiro de TV Digital, pela Parabólica ou pela Oi TV vai perceber”, assegura o coordenador de Engenharia do Canal Saúde, Cleomar Huche Lopes. O engenheiro reforça, no entanto, que “é fundamental que nossos telespectadores via parabólica atualizem os parâmetros de recepção para continuar assistindo à nossa programação”. 

Para a coordenadora geral do Canal Saúde, Márcia Corrêa e Castro, a mudança “é mais um importante passo na direção do que querem nossos telespectadores e do que nós buscamos incansavelmente: que a nossa qualidade de som e imagem seja tão elevada quanto a qualidade do conteúdo que produzimos”. 

Novos parâmetros da recepção por parabólica:

Satélite - BRAS C2 
Nome - Canal Saúde   
Modo – Digital  
Frequência – 3675 
Symbol Rate – 4400 
Polarização – Vertical
FEC - ¾ 
PID Vídeo – 0256 
PID Áudio – 0258